Boas Práticas

Eficiência Energética

CASA

  • Mantém a tua casa na temperatura ideal – 20ºC no inverno e 25ºC no verão – com a ajuda de um termóstato. Com um temporizador esta regulação pode ser ainda mais eficiente, permitindo que, nas horas em que a casa está vazia, a temperatura esteja um pouco mais baixa no inverno e mais alta no verão.
  • Desliga sempre as lâmpadas quando sais de uma divisão da casa. Os interruptores são fáceis de usar e estão lá para isso mesmo: ligar e desligar!
  • Quando escolhemos uma lâmpada devemos ter atenção à sua potência em Watt (W), que nos dá indicações sobre o seu consumo e sobre a quantidade de luz que emite, medida em Lúmen (Lm). As lâmpadas fluorescentes compactas são mais eficientes que as lâmpadas incandescentes porque emitem mais Lúmen por cada Watt.
  • Quando abrires o frigorífico sê o mais breve que conseguires a colocar ou retirar os alimentos. Sempre que possível, não coloques alimentos quentes no frigorífico, pois vão aquecer o seu interior e aumentar o consumo de energia.
  • Lembra-te de verificar os equipamentos que tenham a opção de stand-by (televisões, consolas, computadores e carregadores de telemóvel) e de desligá-los diretamente na tomada.
  • Escolher cores claras para as paredes ajuda a manter a iluminação natural ao longo do dia. Ao regulares as persianas consegues manter um bom nível de luminosidade sem recorrer à iluminação artificial.
  • Aumenta a eficiência energética de pequenos eletrodomésticos (torradeiras, micro-ondas…) removendo periodicamente migalhas e gorduras que se acumulam ao longo do tempo.
  • Limpar periodicamente a resistência do frigorífico e da arca congeladora previne o aumento do seu consumo de eletricidade e a ocorrência de avarias. Faz limpezas periódicas aos eletrodomésticos da tua casa.
  • Substitui as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras e poupa até 80% de energia elétrica.
  • Sensibiliza as pessoas que te rodeiam para uma utilização eficiente das máquinas de lavar roupa e loiça. Para isso, devem ser ligadas apenas quando estão completamente cheias e, de preferência, o programa escolhido deve ser de baixa temperatura e de ciclos curtos.
  • A utilização de equipamentos que necessitam de um transformador externo para os carregar (telemóvel, tablet, computador portátil, box de TV, router, entre outros) tem vindo a aumentar. Lembra-te de desligá-los da ficha sempre que não estejas a utilizar ou a carregar algum equipamento, evitando o consumo de energia desnecessário.

ESCOLA

  • Desliga o computador se não o fores utilizar passados 30 minutos ou mais. Lembra-te também de desligar a impressora e o scanner na multitomada com interruptor.
  • Melhora a eficiência energética na tua escola e sugere instalar sensores de presença em divisões como casas-de-banho, balneários e corredores pouco utilizados, para que as luzes se acendam apenas quando necessário.

TRANSPORTE

  • Uma correta manutenção dos veículos – como a verificação regular da pressão dos pneus, filtros de ar, alinhamento da direção e rasto dos pneus – diminui o consumo de combustível e torna os veículos mais seguros. Chama a atenção dos teus pais, amigos e familiares, para que façam regularmente a manutenção geral das suas viaturas!

MUNDO

  • Planta árvores e plantas que no verão possam oferecer sombra à tua casa e no inverno a possam proteger dos ventos frios. Assim consegues uma temperatura mais estável em casa, poupas energia em climatização e contribuis com o aumento do número de espécies vegetais que absorvem dióxido de carbono durante a sua fotossíntese.

 

Energias Renováveis

ESCOLA

  • As principais aplicações da microgeração são pequenos moinhos eólicos, mini-hídricas e painéis solares fotovoltaicos. O investimento na microgeração promove a autossuficiência energética e contribui para a utilização de energias limpas.

MUNDO

  • As fontes de energia renovável, tal como o sol, o vento ou a água, existem livremente e em abundância e a sua exploração causa um reduzido impacte ambiental. Estuda que tipos de fontes de energia renovável podem ser utilizados no teu dia-a-dia (casa, escola, transportes…) e quais as melhores formas de as aproveitar.
  • A energia solar que atinge a Terra é suficiente para satisfazer todas as nossas necessidades energéticas, faltando apenas desenvolver a tecnologia de aproveitamento para que, no futuro, possa ser uma verdadeira alternativa aos combustíveis fósseis. Verifica se a tua escola, casa ou outra infraestrutura próxima de ti já usufrui desta fonte de energia e analisa a redução do valor da fatura energética desde que recorrem a esta fonte energética.
  • A biomassa é uma fonte de energia renovável proveniente da matéria orgânica, nomeadamente resíduos agrícolas (por ex.: poda de vinhas, de oliveiras, árvores de fruto ou resíduos orgânicos domésticos). Os resíduos das limpezas de matas são também uma matéria-prima importante e contribuem para a redução do risco de incêndios. E tu também podes aproveitar os resíduos dos jardins da tua escola ou casa, fazendo compostagem.
  • Como já sabes, recursos inesgotáveis como o sol, o vento ou a água são fontes de energia renovável. Nos últimos anos, realizou-se um forte investimento em investigação tecnológica para que, no futuro, se aposte ainda mais neste tipo de energia. Tendo em consideração as especificidades da tua região (exposição solar, frequência e intensidade do vento, entre outros) faz um levantamento de qual seria a melhor fonte de energia renovável a implementar localmente.